Por isso...

Aqui teremos papos, desabafos, dicas, receitas e tudo que possa facilitar nossa correria diária de ser mulher, mãe e tal

domingo, 5 de setembro de 2010

Assunto sério: cadeirinha de segurança em veículos.

Gente, quem me conhece de perto sabe o quanto eu sou chata e exigente com o transporte de crianças em carros. Criança em veículo sempre em cadeirinha de segurança, isso é básico e lei pra mim desde s.e.m.p.r.e!!!!!!

Quer dizer, nem tanto tempo assim...quando ainda não vivia tão intensamente o universo infantil, não me atinha ao fato de ver uma criança usar ou não cadeirinha de segurança dentro de um carro. Na verdade, meu primeiro contato com o assunto foi quando uma de minhas melhores amigas engravidou e quando seu filhinho nasceu ela o transportava livremente no banco de trás. Sempre observei a cena e achava que tinha algo de errado, estranho, me admirava que ela não usasse tal dispositivo, mas como era uma mãe superzelosa, nunca toquei no assunto.

Entretanto, quando tive contato mais de perto com a cultura canadense percebi o quanto é importante o uso da cadeirinha. Nessa época ainda não tinha me tornado mãe, mas aprendi com eles que para a segurança dos pequenos é fundamental que sejam transportados devidamente protegidos pelo cinto de segurança. Sim, porque no Canadá a falta de cinto de segurança, cadeirinha ou bebê conforto devidamente presos aos cinto de segurança pode dar cadeia!!!! Yes, pode sim.

Então, um dos primeiros itens que comprei pra minha filhota, quando ela ainda estava na minha barriga, foi o bebê conforto. E ela já saiu da maternidade dentro do mesmo, devidamente protegida e segura. E conforme seu crescimento, as cadeirinhas foram mudando e assim é até hoje.

Não poderia sentir isso, mas quando vejo uma criança sendo transportada indevidamente me dá uma aflição danada!!!! Acreditem, já vi uma menina literalmente caindo de dentro de um carro, quando o veículo fez uma curva, a porta de trás não estava fechada e a menina caiu :o. A sorte que o motorista estava superdevagar e não houve maiores consequências. Nesse fato singular, se a menina estivesse com cinto de segurança (era uma criança que aparentava ter uns 9/10 anos), mesmo que a porta estivesse com defeito ou que não tivesse sido devidamente fechada, a criança não teria caído do carro.

Quando o CONTRAN definiu as regras de transporte de crianças, através da Resolução 277, me deu um alívio enorme, porque sabia que o número de crianças transportadas indevidamente iria reduzir, ufa!!!! Mais um direito infantil protegido.

Entretanto, penso que o governo ainda está sendo falho. Porque do jeito que a coisa aconteceu, a forma de como a lei surgiu, chega até a dar a impressão que é só mais uma lei pra encher os cofres das indústrias que fabricam tal dispositivo de segurança. Não gosto de criticar sem apontar soluções, por isso, a meu ver, junto com tal legislação deveria também vir uma campanha ferrenha informando a importância do uso da cadeirinha da segurança. A população deveria ser esclarecida e saber o que pode ou não acontecer se uma criança for transportada inadequadamente. Vejam o vídeo e emitam suas opiniões:

video

Nesse vídeo, primeiramente o pai fala que não haveria necessidade de colocar o cinto de segurança, muito embora a criança estivesse usando a cadeirinha de segurança, porque eles iriam se deslocar para um local perto. A mãe visualiza a situação e decide colocar o cinto.

O que percebo é que muitos pais, embora zelosos, afetivos e tudo mais, não dão a devida importância ao assunto. A impressão que tenho é que as pessoas pensam que com elas não vai acontecer nada, que dirigem com cuidado e etc e tal. Sabe aquela coisa, aquele pensamento adolescente de que “eu nunca vou engravidar”, ou então não tão adolescente de “eu não pegarei AIDS”, aquele pensamento de que as pessoas têm de que com elas o pior não acontecerá? Até acho que devemos pensar positivo (e como acho) em relação as coisas, mas não dá pra marcar bobeira e deixar o acaso nos guiar quando temos a opção de nos prevenir!!!!! E a cadeirinha de segurança nada mais é do que uma prevenção. Não quer dizer que num caso de acidente a criança que estiver usando sairá ilesa, mas as chances de isso acontecer são maiores. E é por isso que sou defensora do seu uso.

Então acho que o que falta para os pais que ainda acham desnecessário o uso desse item de segurança é informação, é se inteirar das consequências que podem acontecer pela falta deste zelo.

Andei dando uma pesquisada por aí e vi em alguns fóruns ou comentários sobre a nova lei a indignação de algumas pessoas. Gente até que diz ser mais seguro uma criança ser transportada no colo da mãe do que presa ao cinto de segurança e afins. Isso é uma vergonha e total falta de consciência.

Obviamente não devemos contar só com o governo para que as pessoas sejam informadas, até porque o nosso meio político, infelizmente, é duvidoso no quesito “o melhor para o povo”, masssssss não podemos perder as esperanças e também não podemos deixar de fazer a nossa parte e alertar o máximo de pessoas possíveis sobre o que pode acontecer na ausência da cadeirinha e cinto de segurança.

Segue também um vídeo bem interessante ensinando a instalar as cadeirinhas de segurança.


video

Bjkas,

6 comentários:

Carla disse...

muito urgente e importantíssimo este tema do seu post Daya. Infelizmente tem muita gente negligente com aqueles que deveriam ser os seus bens mais preciosos!!!!
Beijos amiga!!!! Parabéns pela iniciativa!!!!

Tati disse...

ótimo post! qto mais informações as pessoas tiverem mais consciência!
tb fico nervosa vendo crianças sendo transportadas indevidamente e já vi algumas até no banco da frente, sem cinto!!! Fico aflita mesmo! Tomara que mude o pensamento de alguns pais, só acho estranho que precise existir uma lei para fazê los refletir.
bjs

Dani disse...

Informação é sempre bem vinda.

E eu que jurava, que o transporte da cadeirinha já era lei? Porque pra mim é o seguinte: criança nasceu, já devemos ter o bb conforto. E se tem carro, uma cadeirinha! Simples assim.

O que me deixou admirada foi a quantidade de pessoas "correndo" às lojas. O que me fez pensar em como essas pessoas transportavam seus filhos...

Lulu disse...

Aqui tb a criançada já saiu da maternidade em cadeirinha... Tem que ser, oras!
Agora criança solta e criança no banco da frente é de enlouquecer!

Maria Augusta disse...

Maravilhosoooo Daya.....isso é um verdadeiro alerta pra todos nós, mães e pais.....as vezes eu me pego colocando o rian na cadeirinha sem o cinto.....rsrsrrsrsrrss.....puxao de orelha em mim.....
adorei teu post.....beijooo

Daya disse...

Valeu meninas. Assim que postei já fiquei sabendo que os carros cuja fabricação é inferior a 1999 estão isentos de cumprir a lei, pq até esta data não era obrigatório o cinto de 3 pontas. Peninha, né? Mas são as mazelas de um país em desenvolvimento.
Bjkas