Por isso...

Aqui teremos papos, desabafos, dicas, receitas e tudo que possa facilitar nossa correria diária de ser mulher, mãe e tal

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Do luto, da Faxina, da Esperança




Esse ano finalmente está chegando ao fim.
Não que eu goste de apressar a ordem natural das coisas...mas particularmente, esse ano foi muito difícil.

No começo do ano, em viagem de férias a Fortaleza, descobri uma gravidez. Apesar de estar tomando corretamente os anticoncepcionais, apesar de estar sangrando....não uma menstruação normal, mas espaçada, irregular, por duas vezes seguidas!

Deduzi estar grávida, quando comecei a apresentar os clássicos sintomas. A ansiedade era tanta, que me rendi aos exames de farmácia. Não podia esperar nem um minuto pra entender o que estava se passando comigo. Saí do banheiro com aquela coisa mijada na mão, chorando copiosamente. Minha mãe até tentou me tranquilizar, mas não deu.

Sangramento. Medo. Pavor. Pânico. Médico. Descolamento de placenta. Pânico. Exames. Medo. Choro. Perda do bebê. Choro. Culpa. Medo. Tristeza...........muita tristeza.

Resolvi não contar pra ninguém, pois não sabia exatamente o que estava acontecendo e o que era pior, não sabia o que estava por vir. Nem mesmo a Bia ficou sabendo...passei nove meses gestando um bebê no imaginário. Até que em outubro, mês previsto para o nascimento daquele pequeno ser, houve a redenção e pude entender, que aquela experiência foi um vento passageiro.

Com tudo isso acontecendo dentro de mim, o que acontecia fora não me acalentava. Passei uma crise muito forte e muito séria no casamento, que durou o tempo suficiente para nos amadurecer e tornar a relação ainda mais forte. Tudo dura o tempo suficiente que tem que durar.

Hoje, ao ler o post da Daya, falando sobre o valor do tempo, das prioridades que devemos eleger na vida, percebi que era chegada a hora de iniciar minha faxina.

Com o fim de um ciclo se aproximando, é inevitável as reflexões acerca da vida e por que não dizer, de nós mesmos. Hora de esvaziar as gavetas dos armários, preparar roupas para doação, se desfazer de papéis que só servem para acumular pó e esvaziar também o coração - de rancores, de mágoas, de culpas, de inveja, de medos.

Nos desfazer de coisas antigas para que novas possam chegar. E é essa energia que move a roda da vida! É isso que nos engrandece, nos faz crescer. É rever, assimilar e mudar. É o preparo pra subir mais um degrau na escada evolutiva. Lembrando que, tudo sempre nos acontece por alguma razão.

Tem um poema do Carlos Drummond de Andrade, que traduz com perfeição essa renovação da esperança:

"Cortar o tempo

Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.

Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente."


E assim, devemos seguir: coração aberto e fé na vida!
Que venha 2011!!!
Beijos,







(texto publicado originalmente no meu blog pessoal)

6 comentários:

Carla disse...

que venha 2011 recheado de surpresas boas!!!
UM beijo amiga, te adoroooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo.

disse...

Dani,

Muito bom o teu post.
É muito boa essa sensação de "renovação" de cada ano que começa, parece que podemos mudar tudo, fazer diferente e o principal fazer melhor.
Adorei esse trecho do poema.
Bjs

Tati disse...

também adoro esta "esperança" que surge neste período!bjs

Anita disse...

Olá na verdade passei pra agradecer a visita e o comentário da Tati...e encontrei um blog de mulheres de carne e osso...e principalmente coração, embora pensem que sejam virtuais.
Adorei o texto e a reflexão de mais um ciclo que se encerra.
Adorei tbem que fui a seguidora número 100, rs. Bjs

Cloves disse...

Muito lindo a tua postagem Dani!
Parabéns! Parabéns também pela perseverança, paciência, coragem, sabedoria e confiança de que tudo serve para a construção do nosso tempo interior.
A tua postagem nos trás reflexões que as vezes demoramos a compreender. Mas tudo é parte da caminhada.
A Alexsandra, que postou da Alemanha outro dia, passou pela tua experiência e por isto o nome da primeira filha dela é Victoria.
Que todos possamos alcançar nossas vitórias e evoluir, tornando-nos cada dia melhores! Felicidades!

Dani disse...

Obrigada, meus queridos!
Anita, que legal vc ser a seguidora número 100! Número redondinho e muito esperado por todas nós!

Clóves, fiquei emocionada com seu comentário. Agradeço muito sua participação, aliás, mais do que isso, suas palavras.

Beijos