Por isso...

Aqui teremos papos, desabafos, dicas, receitas e tudo que possa facilitar nossa correria diária de ser mulher, mãe e tal

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Como nossos pais?

É incrível acompanhar o crescimento dos filhos, percebendo as mudanças, umas mais visíveis, outras não.

A minha filha mais velha tem 7 anos e está crescendo assustadoramente. Não que eu queira encomendar da Tinker Bell, dúzias de potinhos de pó de pirlimpimpim, mas se vc não estiver preparado emocionalmente, novidades vindas dos amiguinhos de escola podem fazer vc perder o tino. Tá rindo, né? Segura essa: “Mãe, a senhora conhece o Justin Bieber?"

Gente, choquei!
Fiquei zonza por alguns minutos e saí tateando pela casa à procura do marido, para que ele me ajudasse nesse momento tão difícil. Absurdamente calmo e mostrando uma segurança que me deu inveja ele se mostrou interessadíssimo em conhecer o cantor teen do momento.

Passei dias pensando a respeito disso. A Bia está vivendo uma fase eufórica em estar sendo aceita pelos amiguinhos. Há dois anos, ela vinha sofrendo bullying na antiga escola e agora a sorte parece estar lhe sorrindo.

Super querida por todos, vive com agenda repleta de compromissos. E a cada um deles, vou revivendo o passado. Isso estava me angustiando muito, pois não achava justo dizer não a tudo que ela me pedia, mas me achava displicente como mãe dizer sempre sim. Sabe aquela crise existencial básica? De tanto conversar com as amigas a respeito, comecei a raciocinar sem estar presa aos conceitos da minha mãe.

Sempre quis retardar ao máximo a convivência, e, principalmente a influência dos pares na vida dela, simplesmente porque fui criada achando nocivos tais relacionamentos. Pois bem, chega um momento onde vc se vê obrigada a repensar suas convicções e reviver velhos traumas de infância e a partir dessas reflexões escolher que tipo de maternidade se quer exercer.

Olhando aquela carinha feliz, cheias de grandes novidades pra contar depois de uma festinha do pijama na casa da melhor amiga, optei em ser GENEROSA e compartilhar o mundo com ela e, sobretudo compartilhá-la com o mundo. Ó, como a vida é maravilhosa: ela te dá a oportunidade de fazer diferente. É só escolher!

Descobri que posse não significa zelo e que o amor vai além. Mais importante que a influência dos pares, é ter uma base familiar sólida, que dá suporte, que orienta, que acolhe.

E é esse tipo de mãe que sempre quis ser, a que encoraja a descobrir as maravilhas da vida e a que está de braços abertos para abraçar na chegada.

Agora o Justin Bieber tem três novos fãs: meu marido, minha filha e eu, que aprendi a dizer sim, sem medo de ser feliz.



Um sim da mamãe aqui, possibilitou a pequena a se aventurar numa escuna, com o tio que veio visitá-la, pelas fortalezas da ilha de Floripa. Uma aventura incrível.



Olha a carinha curiosa!!! A indignação veio ao descobrir que a ilha de Ratones servia como depósito de enfermos. Foi um passeio enriquecedor....pra nós duas!

18 comentários:

Daya disse...

Dani, simplesmente amei o que vc escreveu!!!Obrigada por compartilhar essa experiência conosco!

Tem uma frase antiga, lembro de ter ouvido qdo adolecente e sempre me marcou, provavelmente vc conheça, é mais ou menos assim: "Deixe livre quem vc ama, se voltarem é pq é seu, senão é pq jamais as possuiu".

bjkas

Tati disse...

amei! e fico muito feliz (e a Bia tb) com essa "nova" mãe que surgiu! vcs duas ganham muito, a amizade sempre será sincera e com uma confiaça sem igual! Parabéns!
bjs,bjs

blog da vicky disse...

Dani.. eu te acho D+. adoro o q vc escreve
Bom q a Bia está bem na escola.. é uma fofa, meiga...

disse...

Ahh e aqui em casa o Lucas passa o dia todo cantando as músicas do Nx Zero, pede pra ver clipes no youtube, imprime letra de música, e quer ano q vem uma festa com o tema deles... aff Maria, eles crescem rápido mesmo né Dani??
Justin Bieber é a febre do momento mesmo, minha irmã adooora ele.
Cada revista nova q surge na banca ela vem e me " canta" pra eu comprar kkkk.

Adorei essa nova mãe que surgiu em vc, é isso aí mesmo eles vão crescendo e nós temos que encontrar esse equilíbrio entre dizer o sim e o não de acordo com cada situação.

Adorei as fotos dela, a Bia é linda demais né.

Beiiijos

Karine disse...

Essa é a mamae que eu tanto, tanto admiro !! Minha Guia, aquela que eu tenho que perguntar TUDO pq na frente dela sou fichinha...kkkk... é amiga... aquela pequerruxa que parecia um tantinho cresceu, e agora vem novos desafios, nao menores, nao menos deliciosos!! Vc esta preparada pra todos eles !!!
Ai que saudade da minha BIBOCAAA!!!

Carla disse...

no momento só lágrimas vem aos meus olhos, super emocionante o teu relato, lindo demaisssssssssssssssssssssssssssss...

Lulu disse...

Amiga, vc está demais! O texto maravilhoso, chorei... rs
Parabéns!!!!

Jeanne Look disse...

Dani. Me faz um favor? escreve um livro e ensina as mamães de meninas serem melhores?
Se vc quiser eu te ajudo a buscar patrocínio...hehehe
ADOREI

rsavio disse...

Dani, Não tem receita. Tivemos uma criação completamente diferente, nem pior nem melhor, apenas diferente. Protejer demais atrapalha, soltar demais também! O melhor sempre é mostrar os dois lados sempre instigar a curiosidade e sempre sempre estar ao lado pro que der e vier! Ah! viva o Luan Santana, sou fã pq a Flora passa o dia cantando o tal do meteoro da paixão!! Bjo!

Dani disse...

Meninas, vcs como sempre maravilhosas! Obrigada pelo incentivo, pelo carinho e pelo apoio.

Karine, assim não vale, viu?

Rodrigo, bolei de rir imaginando a Flora cantando Luan Santana.

Ah, posso confessar? Vcs que me fizeram chorar, ok? prontofalei. rs

Bjos pra cada um.

Fran disse...

Que texto lindo e a forma como vc se expressa ... me imaginei daqui a alguns anos, quando a minha boneca estiver nessa fase, acho que meus cabelos brancos vão triplicar!rs

Dani disse...

Fran, obrigada pelo comentário carinhoso e pela visita.

Os filhos vão crescendo e os desafios crescem junto com eles. hahaha. Continuo crendo que no fundo, a gente sempre dá conta!
Bjo

Maria Augusta disse...

adoreiii danii.....nós acabamos sempre entrando no clima mesmo né...imagina qual mãe nunca viu um desenho junto com o filho, cantou as músicas juntos e até dançou....hahahahhaha....o tempo passa, os "ídolos" mudam e nós vamos acompanhando tudo isso....delíciaaa...
beijooooooooooo

Dani disse...

Guta, vc foi direto ao ponto! Os ídolos mudam e a gente vai acompanhando...não são uma ameaça, né?

Pra mim nunca foi simples assim...por isso que acredito na troca de informações, pra continuar a minha caminhada. =)
Bjos

Nina disse...

Que lindo isso, Dani querida!

É isso aí, o mundo pode ser do tamanho que permitimos...

Seus filhos estão cada dia mais lindos, viu?

beijo

Kelly disse...

Dani maravilhoso, e ainda só está começando né? muita coisa vem pela frente e como é lindo ver mãe e filha compartilhando a vida e não sendo uma luta de cabo de guerra. Parabéns por usa atitude de abrir mais pra ver e conhecer melhor o mundo da Bia..
bjos

Beta Bernardo disse...

Hummm... blog coletivo! Que bacana!!!
Dani, adorei e achei perfeito seu comentário lá no Criative-se!! Penso como vc!!
E que ela pague sim alguma coisa pra ela, pq afinal de contas ele ganha rios de $$$! rs.
Sou corporativista sempre!! ;)
Bjks e parabéns pelo blog!
Beta

Dani disse...

Beta, seja muito bem vinda!
Sou fã do Criative-se e de vcs que o fazem tão bacana.

Bjos