Por isso...

Aqui teremos papos, desabafos, dicas, receitas e tudo que possa facilitar nossa correria diária de ser mulher, mãe e tal

domingo, 11 de julho de 2010

OI, POR FAVOR, OBRIGADA.

Desde que surgiu a ideia do blog penso em mil temas quando estou a caminho do trabalho e um deles surgiu quando, sem querer, observava as pessoas na rua. Especialmente as pessoas acompanhadas por crianças, porque pra mim é um momento saudoso, já que quando saio de casa a minha filhota fica dormindo. Sempre olho e penso: "que sorte você tem de começar seu dia ao lado de seu filho".

Sou testemunha de muitos momentos de afeto e ternura entre pais e filhos, mas também de indiferenças e de atos grosseiros. De tudo que vi, dois me marcaram muito: o primeiro foi uma menininha que chorava porque o sapato apertava e a mãe, bufando, lhe mandava calar a boca e andar. O outro foi um menininho que estava comendo um pão de queijo e o deixou cair no chão. Na mesma hora ele falou furioso: "Que merda!". E eu pensei: "Nossa, um menino dessa idade (ele deveria ter entre 3 e 4 anos) falando assim". Imediatamente a mãe dele interveio falando: "Merda?". Daí pensei: "Ufa, ela vai repreendê-lo por ter falado um palavrão". E então ela continuou: "Merda eu, que acabei jogando dinheiro fora!". Fiquei chocada com o que vi e ouvi. A mulher estava mais interessada na grana que gastou com 1 pão de queijo do que com a fome do filho ou o seu jeito de falar!!!!!

Não quero julgar ninguém. Tão pouco sou uma mãe exemplar, que seja um "poço" de paciência. Eu também tenho meus dias de estresse, frustação, mau humor e TPM intensa. Mas quando percebo que estou assim me policio ao máximo em relação as atitudes que terei em frente a minha filha e também em como tratá-la (afinal ela não tem culpa do meu estado de humor e etc).

Porque se quero um mundo melhor, onde as pessoas se respeitem e tenham, no mínimo, educação uma com as outras, tenho que começar em casa, tenho que começar pela minha herança genética.

É muito triste ver como as pessoas estão cada vez mais individualistas e concentradas somente no que lhes interessam, sem se importar com os outros.

Apesar de toda complexidade que o assunto comporta, acho que um dos grandes fatores disso acontecer é a falta de educação, no sentido mais simples da palavra.

Comece em casa o que você deseja que seu filho tenha do mundo no dia de amanhã. Afinal, as crianças aprendem muito mais por exemplos práticos do que somente pela teoria.
video
Bjkas,


8 comentários:

Dani disse...

Daya, o teu post trata de um assunto muito oportuno.
A falta de exemplos práticos é a grande causa da má educação que a gente vê por aí....o vídeo escolhido não poderia ser melhor!

Como além de mãe, sou humana, tb tenho meus "momentos", mas isso não nos dá o direito de ser rude com quem mais amamos, né?

Beijos de quem acredita que a educação é a chave pra um mundo melhor. =)

Nicole disse...

Adorei o post, mas o video é um soco no estômago.
Eu não falo palavrões, não quebro coisas, mas grito demais e isso pra mim é como bater, é perder o controle, é surto, sei lá. Tenho me policiado, mas é difícil. Meu maior receio é de criar filhos gritões que perdem os argumentos e gritam pra calar os outros.

Tati disse...

Adorei, Daya!
com ctza a educação é a base de tudo...pena que o mundo esteja perdendo suas gentileza.
Eu tb costumo observar as pessoas na rua e fico viajando...qdo a gente olha para o lado, vê muitas coisas que nos fazem refletir no "que" realmente somos e o que temos a passar.
Com ctza são as pequenas gentilezas, as pequenas atitudes, o se importar que fazem a diferença!
Como disse a Dani o vídeo não poderia ser melhor...tenho nos meus favoritos para nunca me esquecer do qto somos "copiados"!
bjs, bjs

Lulu disse...

Daya, o post é perfeito, fala de coisas que de tão corriqueiras, nos esquecemos muitas vezes: exemplo é talvez a forma mais eficaz de educação.
Bjos pra vc e pra gatinha!

Daya disse...

Que bom que gostaram meninas, no final das contas imagino que muita gente compartilha do nosso pensamento, por isso a esperança de um mundo melhor sempre vai estar "acesa" dentro de mim.

bjkas

Karine disse...

Fantastico esse video !!! Muitoooo chocante...faz a gente repensar...
na correria do dia a dia, no estresse do trabalho... e muitas vezes vamos vivendo sem olhar os exemplos que damos a quem mais nos importa!!! Parabens pela escolha!!

Kelly disse...

Daya adorei seu post, muitas crianças estão a merce de pais que não tem a mínina condição de serem pais, não tem postura, conciencia, amor e ternura que os pequenos, nossos filhos precisam de amor e educação que vem do berço, de casa, do companheirismo. O exemplo que vc deu é só uma parte do que vemos todos os dias nas ruas, nos onibus, nos shopping, eu tenho vezes que passo mal de tanta falta de educação dos pais para com os filhos...

bjos

Daya disse...

Karine e Kelly, fico feliz que gostaram e o comentário de vcs enriqueceu ainda mais o post, obrigada!

bjkas