Por isso...

Aqui teremos papos, desabafos, dicas, receitas e tudo que possa facilitar nossa correria diária de ser mulher, mãe e tal

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Não Podemos Perder Esse Tempo

Quando a Tati pediu para eu escrever alguma coisa para o blog sobre minha vida corrida de mãe, mulher e profissional pensei: - Meu Deus, preciso arranjar um tempo para isso!! E aqui, estou, escrevendo, e muito feliz por ser uma convidada desse blog que adoro.

Há pouco estava deitada tentando descansar de mais um dia extenso, tentando dormir para estar em pé as 6 e 30 da manhã para outro dia daqueles, básico. Então, pensando no que eu poderia escrever me veio à cabeça algumas idéias, e para não perdê-las, levantei, peguei um dos meus cadernos de estudo, uma caneta e vim para o meu quarto tentar passar o que me apareceu na mente. Pensei comigo, nada melhor do que falar da minha vida atual e da minha rotina diária corrida de sempre.

Nada diferente da vida de qualquer mãe com trabalhos a fazer, sejam esses dentro ou fora de casa, marido para dar atenção, casa para manter e limpar, saúde para cuidar, filhos para dar atenção, entre outras coisas que todas nós sabemos bem. Entretanto, vou contar outra parte da minha rotina que “tenta” tomar o pouco do tempo que me resta.

No final do ano passado conclui minha segunda faculdade, de Educação Física, e estava disposta a iniciar minha carreira de professora. Porém, a realidade não me animou muito e caiu como uma decepção para mim. Apesar de eu amar a educação física, adorar trabalhar na área (no momento é meu ganha pão) e respeitar muito quem se dedica exclusivamente a ela, eu vi que precisava de algo que me desse mais estabilidade e segurança. Pensei então em prestar concursos públicos para minha outra área de formação, a Administração. Iniciei meus estudos sozinha, com livros e apostilas da internet, fiz algumas provas, mas como sei que nessa vida de concurseira o resultado demora e a FILA é grande tenho calma para esperar a minha vez.

Para passar em uma prova de concurso atualmente, a pessoa, ou é super inteligente (super dotada mesmo) estuda pouco e passa, ou tem muita sorte de cair na prova o que ela sabe bem, ou estuda em tempo integral, se dedica exclusivamente a isso para conseguir. E como sei que essa fila é grande, tenho a consciência de que pra mim ela é maior ainda. Sabem por quê? 

Porque eu tenho um bem precioso, um filho que precisa de mim e quer minha atenção. O tempo que tenho em casa, que poderia estar estudando, dedico a ele quando está acordado. Não quero perder um tempinho sequer do seu crescimento e desenvolvimento, e tenho isso muito bem preservado na minha cabeça. Dinheiro ou carreira pública nenhuma vai pagar e me devolver esse tempo que não volta mais, e também não vai me trazer os frutos que estou plantando agora para colher no futuro. 

Diante de tudo isso eu estou tranquila e não me importando se demorar 2, 3, 4 ou até 5 anos para eu conseguir o que quero. Procuro sempre aproveitar cada dia, cada hora, minutos e segundos que tenho livre com ele, mesmo sendo pouco. Deixo de lado todos os meus cadernos, vídeo-aulas que tenho para assistir e louças para lavar para ficar brincando de carrinho, de fazer cabana, de quebra cabeça, pintando um livro ou vendo desenhos. Sei que esse pouco tempo que temos juntos , ao menos durante a semana, é valioso e por esse motivo aproveito o máximo do máximo ao lado do meu parceirinho. Acho que por isso a nossa cumplicidade e parceria é tão grande, e o resultado é mais que positivo para vida dele. O amor e carinho que ele demonstra em cada atitude, palavras e frases (que, diga-se de passagem, surpreendentes ultimamente) me fazem pensar e ver que estou no caminho certo. Então mães, o que não podemos é perder esse tempo, valorizem cada atitude, cada momento e cada gesto com seus filhos para que no futuro tenhamos adultos melhores...
Beijos, GUTA!!!!


Uma mensagem aos pais
Um menino, com voz tímida e os olhos cheios de admiração, pergunta ao pai, quando este retorna do trabalho:
- Papai! Quanto o Sr. ganha por hora?
O pai, num gesto severo, respondeu:
- Escuta aqui meu filho, isto nem a sua mãe sabe! Não amole, estou cansado!
Mas o filho insiste:
- Mas papai, por favor, diga quanto o Sr. ganha por hora?
A reação do pai foi menos severa e respondeu:
- Três reais por hora
- Então, papai, o Sr. poderia me emprestar um real?
O pai, cheio de ira e tratando o filho com brutalidade, respondeu:
- Então era essa a razão de querer saber quanto eu ganho? Vá dormir e não me amole mais, menino aproveitador!
Já era tarde quando o pai começou a pensar no que havia acontecido e sentiu-se culpado. Talvez, quem sabe, o filho precisasse comprar algo. Querendo descarregar sua consciência doida, foi até o quarto do menino e, em voz baixa, perguntou:
- Filho, está dormindo?
- Não papai! (respondeu o sonolento garoto)
- Olha, aqui está o dinheiro que me pediu, um real.
- Muito obrigado, papai! (disse o filho, levantando-se e retirando mais dois reais de uma caixinha que estava sob a cama).
Agora já completei, Papai! Tenho três reais. Poderia me vender uma hora de seu tempo?

"Será que estamos dedicando tempo suficiente aos nossos filhos?"

Autor: desconhecido

A Guta é amiga querida e mãe do Rian que é um fofo e nossa convidada do mês. Obrigada por ter aceito o convite e dividir esta "correria" conosco!
Beijos, beijos
Tati


6 comentários:

Lulu disse...

Guta, que bom ter vc aqui!
O resultado do seu tempo é maravilhoso: Rian é O CARA! rs
Bjos nos dois!

disse...

Aiii q legal, adorei o post!!
Concordo com a Lu, ele é O CARA, rsrs.
Adorei a msg aos pais, e infelizmente é a realidade que vemos por ai, mas quero ela bem distante da minha casa, rsrs.
Bjocass

Daya disse...

Guta, lindo o teu post, obrigada por participar sempre (seja lendo e agora, escrevendo).
É muito bom poder desfrutar tempo com nossas preciosidades mesmo, na verdade é a melhor coisa do mundo!
E o Rian, é um fofo de paixão!

Bjs nos dois!!!!

Dani disse...

Que surpresa maravilhosa, Guta!

Amei seu post e concordo contigo. Esse tempo com os filhos, não voltará mais. Nunca mais.
Pena que as pessoas que cobram das mães em tempo integral, uma posição na sociedade, não saibam da importância da família na formação de um ser humano.

Sempre gostei qdo vc se refere ao Rian como seu parceiro. Vcs são demais!
Bjos

Fotógrafa Jeanne disse...

Eba!!! dorei a convidada! heheheh
uma dica pros papais e mamães: http://www.internetresponsavel.com.br/criancas/
achei bem legal esse site q ensina as crianças a usar a net de um jeito responsável.
Beijos

Nicole disse...

Guta, demorei pra ler, mas li!hehehe
Eu vivo pensando sobr eo tempo q dedico aos meus filhos, não trabalho fora, mas trabalhar em casa detona a rotina da gente, parece q a gente trabalha 24 hrs!!!
As vezes sinto q meus filhos estão de lado, q o tempo com eles não é produtivo, aí me policio pra melhorar, pq eu mal pisco os olhos e as calças ficam curtas, eles falam coisas novas, se bobear daqui a pouco estão saindo de casa e eu nem senti!